Esgotado

Cattleya maxima var. Alba "TAM 2"

R$25,00
Compartilhar

A Cattleya maxima é uma espécie do gênero Cattleya de característica epífita e também rupícola, pertencente ao grupo das Cattleyas unifoliadas.

A ocorrência dessa espécie na natureza se dá nas florestas tropicais secas do Equador e Peru, a espécie cresce em colônias vejetando em árvores ou em rochas carregada de detritos vegetais acumulado sobre elas, e é encontrada nas províncias de El Oro, Guayas, Loja, Santa Elena, Manabi e Los Rios, e florestas da base da Cordilheira dos Andes do Peru, Equador e Colômbia. 

É uma espécie de climas quentes, onde as temperaturas mínimas noturnas nos meses mais frios raramente abaixo de 14 ° C, e as elevações do dia nos meses mais quentes, pode passar de 30 °C.

Cattleya maxima tipo no habitat mesmo em tempos de seca tem o benefício de uma névoa constante que permite a precipitação na estação seca e uma humidade constante de 70-80%. 

Possui pseudobulbos de até 30 centímetros, sulcados, claviformes e uma folha coriacea de 20 centímetros de comprimento verde-brilhante. Seu nome vem desse porte elevado bem maior que as outras Cattleyas unifoliadas.

Na natureza é possível encontrar a cor típica com flores cor de rosa e o labelo desenhado venoso cor lilás em diferentes tons mais claros e uma faixa amarelo escuro saindo da garganta do labelo, e alem dessa cor, poucas plantas de cores alba, semialba, coerulea e concolor. A floração aparece a partir do ápice do pseudobulbo dentro de espata em numero de 5-á 13 flores. Sua época de floração no equador é dezembro e lá ela é conhecida como a “flor de navidad”, ou flor de natal. Saindo de lá e em climas diferentes sua floração também ocorre em épocas diferentes... praticamente pode ocorrer de junho até dezembro. No cultivo em estufa é considerado de média dificuldade, podendo ser cultivada com muita luz ventilação media e umidade acima de 50%.